Editorial

Os textos de nossos boletins semanais


CIÊNCIA X RELIGIÃO: NÃO É ESSE O DEBATE!

Afinal, Deus criou ou não todas as coisas? Como cristão, eu não tenho dúvida que todas as coisas são obras das Suas mãos. Mas como um cientista, o que eu poderia dizer?

A resposta a essa pergunta tem sido a essência de um debate que tem se arrastado mais intensamente nesses últimos 150 anos e que geralmente aparece erroneamente no formato Ciência X Religião. Esse tema não é complexo. Apenas é mal entendido. Falta esclarecimento.

Façamos uma análise rápida do problema, quanto a Deus ter criado o mundo ou não. Honestamente, a Ciência não pode dizer nem “sim” nem “não” a essa questão.

Precisamos entender que a Ciência não possui ferramentas para provar a existência ou a inexistência de Deus. Alguns crêem na existência de um Ser Supremo (esses são chamados religiosos). Outros crêem que não existe nenhum Ser Superior (esses são chamados ateus). Lembre-se que dizer que Deus existe ou dizer que Ele não existe não é uma questão científica, mas única e tão somente de fé. Não é possível provar empiricamente que Deus existe! Como também não é possível provar empiricamente que Deus não existe! Assim sendo, tanto os cientistas religiosos quanto os cientistas ateus fazem as suas afirmações baseadas em suas crenças pessoais e não em evidências científicas. Dessa forma, a questão de Deus ter criado o mundo ou não, não diz respeito à Ciência, mas à Teologia.

A pergunta correta deveria ser: “O mundo foi criado ou teria surgido espontaneamente por meio de processos puramente naturais e leis da natureza?” Essa pergunta a Ciência pode e deve responder.

Vejamos um simples exemplo: Se você ao andar por uma praia deserta visse um castelo de areia muito bonito, com traços de beleza e arquitetura que o impressionasse, você diria que ele teria vindo a existência por meio da ação das ondas do mar ou que ele teria sido esculpido por alguma pessoa talentosa? Obviamente você diria que uma pessoa talentosa o teria esculpido. O que o levou a pensar que esse castelo de areia não teria surgido por ação das ondas do mar? Intuição apenas? Obviamente não!

A Ciência consegue distinguir entre algo que teria sido produzido por uma inteligência e algo que teria sido produzido por processos naturais e leis da natureza. Em outras palavras, a Ciência pode determinar se algo foi criado ou não. Podemos afirmar seguramente que tanto o universo quanto a vida foram criados. E podemos fazer isso graças à Ciência. No entanto, a Ciência com todo o seu conhecimento acumulado somente pode afirmar que a natureza foi criada. Aqui termina a sua capacidade.

Para se conhecer o Criador da natureza, seria necessário que Ele se revelasse à Sua criação. Aqui começa a relevância das Escrituras Sagradas: a Bíblia!

Dr. Adauto J.B. Lourenço